Home / Categoria / Recentes

É hora de produtividade!

por Renato Cukier em Dicas - 11/04/2018

TEXTO ESPECIAL COBERTURA TICKET AGORA SXSW 2018

 

Um tema que tem me interessado bastante nos últimos tempos é como mudar comportamentos para ganhar mais eficiência e produtividade.

Por isso, fui assistir a palestra de Daniel H. Pink, renomado autor de diversos livros, entre eles “WHEN, The Scientific secrets of data timing” (traduzindo literalmente “QUANDO, os segredos científicos da análise de horários”).

O autor apresentou dados sobre como melhorar nossos resultados priorizando as atividades diárias, escolhendo os momentos do dia que temos mais disposição e foco.

 

Conclusões

 

Segundo ele, o período da manhã é o momento de maior disposição. Essa energia cai consideravelmente no final da tarde e recupera-se de noite.

Tarefas importantes que exigem concentração e foco? Não devem ser feitas de forma alguma no final do dia.

Pink acredita tanto nisso que recomenda aos seus familiares que não marquem consultas médicas importantes no final do dia, afinal, o médico não está em seu potencial máximo, aumentando as chances de cometer erros.

Uma pesquisa relatada por ele mostra que a diferença entre o nosso horário de maior performance e o de menor é equivalente a ingestão do limite tolerado de álcool. Ou seja, imagine só você fazendo uma análise de informações importantes para o seu negócio sob o efeito de álcool?

Resolvi então validar estas informações e fui atrás de saber qual horário com maior quantidade de acidentes fatais com carros no Brasil. Veja o gráfico abaixo, mostrando o aumento de acidentes do inicio da tarde até as 20h, é incrível!

(Dados Estatísticos de Acidentes nas Rodovias do Paraná em 2015 – fonte DER)

Como aproveitar melhor seu tempo?

 

Se queremos tirar o máximo de nossa performance – e de nossa equipe – devemos considerar que “quando uma tarefa é feita” é tão importante quanto “qual é a tarefa” a ser feita.

E o melhor momento do dia para realizar as tarefas depende da natureza delas:

  • De manhã é o período ideal para tarefas analíticas como relatórios.
  • A tarde é o melhor momento para tarefas administrativas como responder e-mails.
  • A noite é hora para insights, como reuniões de brainstorm.

Pausas são aliadas!

 

Outro comportamento abordado foi a importância de descansos durante o dia para recuperarmos nossa disposição e melhorar nossa produtividade.

O autor mostrou o resultado de uma pesquisa realizada em Israel, na qual fica evidente a relação entre a decisão de juízes em conceder liberdade condicional e o horário que eles faziam uma pequena pausa de descanso.

Após a volta de cada pausa os juízes concedem mais liberdade condicional diminuindo o ritmo na medida que a disposição diminui. Fica evidente que a pausa tem uma influência tão grande quanto o mérito julgado.

 

 

Pink deu dicas de como usufruir o máximo de nossas pausas diárias:

 

  • Qualquer pausa é melhor do que nenhuma.
  • Movimentar-se durante a pausa é melhor do que ficar parado.
  • Relacionar-se com outras pessoas é melhor do que sozinho.
  • Sair ao ar livre é melhor do que ficar em ambiente fechado.
  • Não pensar em trabalho durante a pausa é melhor do que continuar pensando.

Mas o que isso tudo tem a ver com você, organizador de eventos?

Tudo, afinal antes de ser organizador de eventos você é um profissional, empreendedor, que tem uma estrutura enxuta e precisa ser o mais eficiente possível.

Como você organiza o seu dia? Será que você pode aumentar sua produtividade?


 

Renato Cukier é CEO do Ticket Agora e foi para a SXSW 2018 junto com outros empreendedores brasileiros aprovados no projeto da APEX Brasil.


RELACIONADOS

Image

E-Arena: nosso novo portal de E-Sports

20/04/2018 Conteúdo
  Está no ar nossa nova plataforma de conteúdo, o E-Arena! Desenvolvido para um mercado novo e desafiador, o portal tem objetivo de produzir as melhores matérias, noticias, videos e interação com o público que[...]
Image

O futuro dos eventos

19/04/2018 Dicas
Estive em meados de março no festival SXSW que ocorre em Austin, no Texas. Minha intenção era buscar inovação para o segmento de eventos e entender o que está reservado para o futuro deste mercado. Voltei sem uma r[...]